quinta-feira, 8 de março de 2012

APOSTILA TEMA GINÁSTICA (Parte 1)

A - História da GINÁSTICA

O Homem primitivo, que vivia em íntimo contato com a natureza, organizado em pequenas tribos ou mesmo em clãs, realizava exercícios físicos naturalmente ao desempenhar as tarefas que lhe garantiam a sobrevivência.
Quando o homem passou a viver em cidades, com o progresso, começou a ficar mais parado, sem movimentar-se muito. Para compensar esta falta de movimento, esta falta de exercícios naturais, foi criada a GINÁSTICA.
A ginástica, uma das formas mais importantes de se praticar a Educação Física, é composta de exercícios construídos que se completam para permitir um perfeito desenvolvimento do corpo e oferece a vantagem de poder ser feita num pequeno espaço, como, por exemplo, a sala de sua casa.

A história da ginástica confunde-se com a história da humanidade.
A palavra ginástica diz-se vir do grego “Gymnastiké”, arte de fortificar o corpo e dar-lhe agilidade, ou “Gimnos”, que significa nu.

Na Pré-História, o homem já praticava exercícios físicos. Para o homem pré-histórico a atividade física tinha papel relevante para sua sobrevivência, expressa principalmente na necessidade vital de atacar e defender-se. O exercício físico de caráter utilitário e sistematizado de forma rudimentar era transmitido através das gerações e fazia parte dos jogos, rituais e festividades.

Na Grécia nasceu o ideal da beleza humana, o qual pode ser observado nas obras de arte espalhadas pelos museus em todo o mundo, onde a prática do exercício físico era altamente valorizada como educação corporal em Atenas e como preparação para a guerra em Esparta.

Em Roma, o exercício físico tinha como objetivo principal a preparação militar e num segundo plano a prática de atividades desportivas.

Com o início da civilização, a ginástica foi se transformando em atividade esportiva e em método de condicionamento físico - como na Idade Média, durante as Cruzadas durante os séculos XI, XII e XIII, quando se tornou a base da preparação militar dos soldados.

Apenas na Idade Moderna foi reconhecida como agente de educação, considerada simbolicamente a partir de 1453, quando da tomada de Constantinopla pelos turcos,, tendo início, aí, as pesquisas e sistematização da Educação Física. Sua prática como terapia para correção de posturas e como condicionamento físico só surgiu no início do século XX.

Aqui no Brasil, demorou alguns anos para que clubes e academias oferecessem a prática da ginástica como condicionamento físico, através de modalidades que são aplicadas até hoje, como: ginástica aeróbica, step, ginástica localizada, body pump, alongamento, circuito, ginástica com aparelhos (musculação), entre outras. Todas elas apresentam objetivos gerais de melhoria da condição física e saúde, através dos mais diversos exercícios, e objetivos específicos, variando de acordo com a modalidade, que enfocam a resistência e força muscular, melhoria cardiovascular, postura, equilíbrio e integração social.de sistematização da Ginástica.


B - DEFINIÇÕES

Até 1800 as formas comuns de exercício físico eram os jogos populares, as Danças folclóricas e regionais e o Atletismo.
A denominação Ginástica inicialmente era utilizada como referência a todo tipo de atividade física sistematizada, cujos conteúdos variavam desde as atividades necessárias à sobrevivência, aos jogos, ao atletismo, às lutas, à preparação de soldados.
A origem da Atual Ginástica adquiriu uma conotação mais ligada à pratica de exercício físico no início do século XIX, quando surgiram quatro grandes escolas:

• Inglesa – mais relacionada aos jogos, atividades atléticas e ao esporte.
• Alemã,
• Sueca,
• Francesa,
Sendo estas três últimas as que tiveram maior penetração no Brasil.
A partir desta época, a Ginástica passou a desempenhar importantes funções na sociedade industrial, apresentando-se como capaz de corrigir os Vícios Posturais oriundos das atitudes adotadas no trabalho, demonstrando assim, as suas vinculações com a medicina e, desse modo conquistando status.
A definição científica diz-nos que:

“A ginástica é a exercitação metódica dos órgãos no seu conjunto (relacionada ao movimento e a atitude), por intermédio de exercícios corporais, de forma precisamente determinada, e ordenados sistematicamente, de modo a solicitar não só todas as partes do corpo, como as grandes funções orgânicas vitais e sistemas anatômicos (respiratório, cárdio-circulatório, nutrição, o nervoso, órgãos de secreção interna, etc.).

Outras definições:

“Arte ou ato de exercitar o corpo para fortificá-lo e dar-lhe agilidade”.

“O conjunto de exercícios corporais, sistematizados para este fim, realizados no solo, sem ou com o auxílio de aparelhos, e aplicados com objetivos educativos, competitivos, terapêuticos, etc.’’.

“Uma forma ou modalidade de educação Física, isto é, uma maneira de formar fisicamente o corpo humano”.

Todo movimento ginástico, assim como os movimentos característicos dos esportes, evoluíram dos movimentos naturais do ser humano ou das habilidades específicas, que são aquelas que se caracterizam por estar presentes em todos os seres humanos, independentes de seu lugar geográfico e nível sócio-cultural e que servem de base para aquisição de habilidades culturalmente determinadas, passando a ser considerados como movimentos construídos (exercícios) ou habilidades culturalmente determinadas.

Uma das principais características da Ginástica é a possibilidade de utilização de uma enorme variedade de aparelhos, entre eles:

• Os de grande porte: trave de equilíbrio,cavalo com alças,argola.
• Os de Sobrecarga: Halteres, bicicletas ergométricas, os aparelhos de musculação.
• Aparelhos portáteis: corda, bola, arco, massas, fita.
• Aparelhos adaptados ou Alternativos - provenientes da natureza ou da fabricação humana: garrafas com água ou areia,



C - O Conteúdo da Ginástica

Todo movimento ginástico, assim como os movimentos característicos dos esportes, evoluíram dos movimentos naturais do ser humano, ou habilidades específicas do ser humano que, segundo Pérez Gallardo (1993), “são aquelas que se caracterizam por estar presentes em todos os seres humanos, independentes de seu lugar geográfico e nível sócio-cultural e que servem de base para aquisição de habilidades culturalmente determinadas..."
Estes movimentos naturais ou habilidades específicas do ser humano, quando analisados e transformados, visando o aprimoramento da performance do movimento, entendida aqui de acordo com vários objetivos como: economia de energia, melhoria do resultado, prevenção de lesões, beleza do movimento entre outros, passam a ser considerados como movimentos construídos (exercícios) ou habilidades culturalmente determinadas. Por exemplo, um movimento próprio do homem como o saltar, foi sendo estudado, transformado e aperfeiçoado através dos tempos, para alcançar os objetivos de cada um dos esportes onde ele aparece: salto em altura, em distância e triplo no atletismo, cortada e bloqueio no voleibol, salto sobre o cavalo na Ginástica Artística, salto “jeté” na Ginástica Rítmica Desportiva entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário